“Evangelizar hoje e sempre, sem fronteiras e de todas as formas”
é o nosso maior desejo, pois buscamos cumprir a ordem dada por Jesus:
"Ide pelo mundo e pregai o evangelho a toda criatura” (Mc 16, 15).


Imagem Responsiva

O grupo ACI/Europa Press divulgou nesta quinta-feira, 23 de novembro de 2012, que um grupo de estudiosos das Universidades do Reino Unido, Durham e Lancaster, propõem que os fetos bocejam dentro do útero, e que isso seria um indicativo de saúde durante o processo de desenvolvimento do bebê. Segundo o site ACIDIGITAL, os investigadores analisaram as sequências de vídeo 4D de 15 fetos sãs (oito femininos e sete masculinos) de entre 24 a 36 semanas de gestação para examinar de perto todos os acontecimentos em um trecho de aftosa no feto e acharam que mais da metade das aberturas da boca observadas foram bocejos, conforme publica esta quarta-feira a prestigiosa revista científica Plos One. O bocejo reduziu a partir das 28 semanas e não houve diferenças significativas entre meninos e meninas na frequência de bocejo. Embora ainda sejam dividas as opiniões em relação ao fato dos fetos bocejarem ou simplesmente abrirem a boca, o estudo realizado por estes pesquisadores apontam claramente o bocejo. Nadja Reissland, do Departamento da Universidade de Psicologia de Durham, sintetiza o objetivo de sua pesquisa revelando que : Nosso estudo longitudinal mostra que o bocejo diminui ao aumentar a idade fetal. A diferença de nós, os fetos não bocejam por contagio nem por sono, mas a freqüência dos bocejos no útero pode estar relacionado com o amadurecimento precoce do cérebro na gestação. Fonte: http://www.acidigital.com/noticia.php?id=24507

Notícias recomendadas


O PODER DA MULHER ORANTE

28/08/2017 Ler mais

O SANTO ROSARIO

28/08/2017 Ler mais

TERÇO DA VITÓRIA PELO SANGUE DE JESUS

28/08/2017 Ler mais